Preso desfigura mulher com água fervendo durante sexo, na hora da visita íntima

Publicado: 17 de Julho de 2011 por António Lima em Noticias

Condenado a mais de 40 anos de cadeia por participação no sequestro e na morte do jornalista Tim Lopes, em 2002, Cláudio Orlando do Nascimento, o Ratinho, conseguiu arranjar mais uma ‘bronca’ para a sua ficha criminal, mesmo estando preso no Instituto Penal Vicente Piragibe, no Complexo de Gericinó, na Zona Oeste. Ele é acusado de, na última quinta-feira, ter jogado água fervendo em sua companheira durante a visita íntima e pode ser enquadrado na Lei Maria da Penha, que pune a violência contra a mulher.

Segundo a Secretaria de Administração Penitenciária (Seap), a mulher sofreu queimaduras pelo corpo e foi levada para o Hospital Albert Schweitzer, em Realengo. Em nota, a Seap informou que abriu sindicância interna para descobrir por que havia água fervente na sala da visita íntima. Ainda segundo a secretaria, Ratinho teve o benefício de visita íntima cancelado e foi para o isolamento. O caso foi registrado na 34ª DP (Bangu).

A Seap não informou se, além das queimaduras, a mulher de Ratinho foi alvo de algum outro tipo de agressão. Segundo a Secretaria Estadual de Saúde, a vítima teve alta na própria quinta-feira.

Ratinho foi condenado a 40 anos e seis meses de prisão por três crimes relacionados ao caso Tim Lopes: homicídio triplamente qualificado, ocultação de cadáver e formação de quadrilha.

About these ads

Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s